Odontologia na prevenção do AVC

Como o Cirurgião Dentista pode colaborar?


Todos os profissionais da área da saúde trabalham com a filosofia da prevenção de doenças. Na Odontologia, a dentística estimula a higiene oral e uma alimentação regrada; a estomatologia trabalha com o autoexame na prevenção do câncer bucal e por aí vai.


De maneira geral, em todas as áreas da saúde, quanto mais cedo uma doença for identificada, melhor o prognóstico e, portanto, mais conservador será o tratamento. Esta é a razão pela qual todo e qualquer método preventivo é importante.


O Ateroma de Artéria Carótida nada mais é do que um amontoado de moléculas de gordura (envolto por um tecido fibroso), que forma uma verdadeira placa, uma barreira, que obstrui a luz das artérias gradativamente. Ele é o principal fator responsável pela ocorrência do AVC e frequentemente, pode ser observado por meio dos exames de Radiologia Odontológica.

Por se desenvolver de forma progressiva e silenciosa, muitas vezes o Cirurgião Dentista pode ser o primeiro profissional da área da saúde a se deparar com um ateroma de carótida.


Tendo em mãos a história médica do seu paciente e seus antecedentes familiares relatados através de anamnese, os Cirurgião Dentista, ao juntar os fatores de risco com os achados imaginológicos, deve encaminhar o paciente às especialidades médicas correspondentes (Cirurgia Vascular, Cardiologia) evitando um possível AVC.


Os fatores de risco para o desenvolvimento de ateroma são:

  • Idade acima de 45 anos

  • Hábitos deletérios (tabagismo e/ou etilismo)

  • Hipertensão, diabetes mellitus, hipercolesterolemia

  • Obesidade

  • Histórico pregresso (e familiar) de doenças cardiovasculares/AVE


Um dado interessante: um estudo recente publicado na International Journal of Cariology mostrou associação do agente etiológico primário da cárie dental (Streptococcus mutans) com a formação de placas de ateroma, assim como em certas cardiopatias! Não só a cárie como outras doenças periondontais também estão ligadas à formação de placas de ateroma, uma vez que tais bactérias podem adentrar à corrente sanguínea e aderirem-se às paredes dos vasos sanguíneos, lesionando-os.


Fonte: http://www.papaizassociados.com.br/2014/12/09/odontologia-na-prevencao-avc-ateroma-de-arteria-carotida/